Pierpaolo Piccioli teria se inspirado na fotografia de Cecil Beaton, de 1948, de um grupo de mulheres com vestidos de Charles James, para criar essa coleção de alta-costura da Valentino

Ao lado dessa foto, Piccioli pegou outra fotografia com várias mulheres negras com vestidos e saias elegantes, mas menos extravagantes. Assim, ele imaginou as mulheres negras com os vestidos extravagantes da primeira fotografia. 

Piccioli quis realçar a beleza negra e trouxe um elenco diversificado, o que embelezou ainda mais as peças da Valentino. “As belas fotos de alta-costura desde o começo, você só vê um tipo de mulher – brancas. Você nunca vê uma mulher negra forte… trata-se de abraçar essa ideia de exclusividade, que é a alta-costura”. 

Cores vibrantes, detalhes impecáveis, glamour para a noite e conforto e elegância para o dia. 

Há belas misturas de cores como rosa, coral, chocolate e esmeralda ou lilás com laranja. 

Os vestidos de baile para a noite vieram, também, em cores como azul, lantejoulas verde, renda turquesa e seda tangerina. 

Além disso, tivemos lindas estampas florais super leves e diferentes. Para compor alguns looks, a maquiagem veio com cílios de pétalas. 

1050 horas foram necessárias para um vestido de organza e renda claras. 700 horas de trabalho manual para um vestido estampado floral com renda metálica, criando um efeito de colcha de retalhos. 

Inclusive as meias foram feitas de colagens de rendas, tudo de maneira artesanal. 

Essa é a verdadeira alta-costura

Confira a seleção de looks:

 

Fontes: Vogue Runway, WWD e NowFashion.