“Tentamos criar peças que você deseja transmitir de geração para geração. peças que você deseja manter para sempre “, declarou a estilista Stella McCartney.

“Eles novamente cruzam entre masculino e feminino e obscurecem as linhas, não apenas entre gerações, mas entre gêneros. É doado pelo passado através de upcycling e dedicado ao futuro”, completou. 

Há um projeto de conservação da floresta tropical. A ideia é dedicar uma árvore a um ente querido, aumentando a conscientização sobre o ecossistema Leuser em risco em Sumatra, onde são cortadas milhares de árvores por ano. 

Stella McCartney deu o pontapé inicial, dedicando uma árvore à sua falecida mãe Linda McCartney. 

Mensagens foram impressas na passarela, que também podem ser vistas no Instagram através da hashtag #thereshegrows. 

Para a coleção Outono 2019, a estilista trabalhou em vestidos estruturados e em ternos e casacos sob medida, sendo alguns em couro vegano. 

A viscose que Stella McCartney usa em suas coleções é colhida de florestas certificadas geridas de forma sustentável na Suécia. 

Tiras de camiseta vintage foram usadas como fios para tricotar vestidos multicoloridos. Já tecidos de coleções anteriores viraram detalhes acolchoados que decoravam coques e corpetes de vestidos. 

Joias como brincos feitos de clipes de papel e colar com elásticos, reforçam a ideia do upcycling, além do cinto de tecido feito pela artista Sheila Hicks

Confira a seleção de looks:

 

Clique aqui para conferir mais desfiles da estilista Stella McCartney

 

Fontes: Vogue e British Vogue.