“A coisa toda para mim era discutir o que está acontecendo no mundo agora: desejamos liberdade, para libertação, para fansatgisa. E do outro lado, um conservadorismo extremos está chegando. Eu queria representar o choque entre esses dois opostos. Isso é o que está acontecendo na realidade”, disse Miuccia Prada sobre sua coleção de Primavera 2019. 

A coleção tinha tudo a ver com a política, a velha dicotomia esquerda e direita representada em diferentes peças como tie dye e bordados de cristais, bodies com tiras e blusas de chiffon, minissaias e saias com pregas, t-shirts brancas e básicas com saias de seda. 

Além disso, significa o encontro do casual e formal ou liberal e conservador. “Tentei quebrar as regas”, disse Prada

Havia tie-dye em mini vestidos, bolsas e saias, estampa com silhuetas de mulheres e homens e suéteres de cashmere com golas de camisa branca. Para os consumidores mais jovens, vestidos curtos de trapézio, bodies e os sapatos com meias ate os joelhos com logotipos da Prada

Vemos toques esportivos vários looks como bermudas tipo ciclista com blusas de cetim em A e nos sapatos. 

Confira a seleção de looks:

 

Fonte: Vogue Runway, British Vogue e Livingly.