Spread the love

Na quarta-feira, 1/6, aconteceu o segundo dia de São Paulo Fashion Week (SPFW) N53 com sete apresentações incríveis.

Confira a seguir todos os desfiles do segundo dia de SPFW N53:

Martha Medeiros

Pela primeira vez, Martha Medeiros desfilou na SPFW contando a história, na própria passarela, de cada look, com trabalho artesanal das rendas de Alagoas.

Muitas das peças não foram criadas para o desfile. Havia um vestido branco que foi feito há 32 anos, a primeira peça feita pela marca. Outra peça que faz parte da história da etiqueta, vestido listrado em preto e branco com rendas foi feito há 18 anos.

Os acessórios foram assinados por Rose Benedetti e foram inspirados nas flores do mandacaru.

Confira a seleção de looks:

Ponto Firme

A coleção de 25 looks foi feita por pessoas do Faces e Sustentabilidade, projeto do Ministério Público do Trabalho (MPT-SP), Ponto Firme e Unicamp, que promove curso profissionalizante de crochê para refugiadas, mulheres trans e pessoas do sistema prisional.

Foram utilizados materiais como fios de metal, jeans, sacos de arroz, resíduos da indústria da moda e miçangas.

Os fios metálicos e os enfeites de papel brilhantes foram os meus detalhes preferidos da coleção.

O Projeto Ponto Firme, comandado por Gustavo Silvestre, foi fundado em 2015 e ensina técnicas de tricô, crochê e aigurumi na Penitenciária Desembargador Adriano Marrey, em Guarulhos, e para pessoas em situação de vulnerabilidade na Escola Ponto Firme no centro de São Paulo.

Os calçados são da Rider, que, em breve, lançará a NX Papete em parceria com o Ponto Firme.

Confira a seleção de looks:

 

Dendezeiro

Essa foi a estreia de Dendezeiro, marca de Hisan Silva e Pedro Batalha, na São Paulo Fashion Week (SPFW). Com a coleção Tabuleiro, a intenção foi homenagear as baianas de tabuleiro, que, com dinheiro do que vendiam, compravam a alforria das pessoas.

O fashion Film trouxe os pratos acarajé, abará, caruru, vatapá e cocada. Foram deles que vieram as cores da coleção, que misturava alfaiataria e streetwear.

Havia calças, macacões, tank top de tricô, pantacourt.

Confira a seleção de looks:

Rocio Canvas

Essa foi a estreia presencial da Rocio Canvas na SPFW.

A coleção sofisticada criada por Diego Malicheski era fluida, com volumes e sobreposições, enquanto a alfaiataria veio com tiras.

Havia um alto contraste de cores lisas, sem muitas estampas.

Os acessórios são de Carlos Penna.

Confira a seleção de looks:

Boldstrap

Pela primeira vez, a Bolstrap trouxe seu fetichismo para um desfile presencial na SPFW.

A referência veio do motociclismo, couro e látex, sendo que esses últimos fazem parte do fetishwear.

Havia jaquetas de motocross, peças que misturam o sexy e o streetwear com muitos recortes e, até mesmo, transparência.

Confira a seleção de looks:

Gostou do post? Compartilhe-o!

Siga-me no instagram: @passarelando

Acompanhe minha página no Facebook: Passarelando

Acompanhe-me no Youtube

Site | + posts

Bacharela em Direito e apaixonada por moda. Criadora do Passarelando. Escrevo sobre moda, história e arte, além de tendências, dicas, looks de Tapete Vermelho, inspirações para looks do dia e o melhor das Semanas de Moda Nacionais e Internacionais.