Spread the love

Para o Outono 2020, Fendi quis vestir a mulher de maneira “forte, independente e livre, mas dentro dos códigos tradicionais da feminilidade.”

Pela primeira vez na passarela da Fendi, tivemos duas modelos consideradas “Plus size”. Quando questionada, Silvia Fendi disse que “é libertador retratar essas roupas de uma maneira diferente, em tamanhos diferentes”. Apenas duas modelos é um pequeníssimo passo, mas ainda é memorável.

Havia um pouco da sensualidade filme Maîtresse, da década de 70. “Foi um filme que causou um grande escândalo na época, porque é a história de uma mulher que mora em Paris em um apartamento de dois andares e em um nível, ela tem uma vida muito burguesa e normal, e no porão ela é uma dominatrix”, disse Fendi.

Havia mangas bufantes e acolchoadas e cinturas com espartilhos e espartilhos em casacos e blazers, vestidos de cetim rosa e veludo.

Para à noite, looks mais reveladores de lingerie com detalhes de cetim, bustiê e franjas.

Por fim, havia uma colaboração com a marca de acessórios Chaos, com delicadas bolsas de malha e dispositivos de armazenamento “FF” pequenos, parecidos com isqueiros.

Confira a seleção de looks: