Spread the love

“Eu amo tanto a Chanel. Essa coleção só poderia ser uma nova ode”, declarou Virginie Viard sobre a coleção de Outono 2020.

“Um momento muito simples, muito puro. Romantismo, mas sem fru-fru. Emoções, mas sem frescura.” É uma coleção repleta de looks glamourosos e, o mais importante, confortáveis!

Havia referência à primeira capa de Anna Wintour para a Vogue americana, em 1988, que exibia uma blusa de alta-costura do estilista Christian Lacroix, acolchoada no ombro, com um grande enfeite de cruz bizantina, usada com calça jeans.

Essa cruz ecoou as que Fulco di Verdura incrustou em joias encomendadas por Coco Chanel na década de 30.

Além dos detalhes em cruz, claro que não poderiam faltar as pérolas!

Virginie Viard teria, ainda, se inspirado em uma fotografia de Karl Lagerfeld, na virada da década de 80, e sua musa Anna Piaggi, ambos vestidos no auge da elegância eduardiana.

Nessa imagem, Lagerfeld usa um paletó e colete com listras, uma gravata de seda preta e um par de botas de montaria, uma imagem que para Viard representa “Romance forte”.

Viard reinterpretou a bota de salto grosso de Lagerfeld e estilizou-a, de um cardigã de malha grossa usado com um dickey de algodão branco cortado e micro shorts e vestidos de veludo líquido para vestidos de noite.

O motivo de cavalo apareceu em uma renda tecida com uma imagem repetida de um Pegasus e mais sutilmente em tiras que sugeriam as braçadeiras de cetim das sedas de jóquei, colocadas nas mangas de uma jaqueta ou casaco de tweed. Esse detalhe foi inspirado na paixão de Gabrielle Chanel por corridas de cavalos, que aparentemente começou com seu romance com o jogador de pólo Boy Capel e, eventualmente, ela própria possuía cavalos de corrida. Os detetives do arquivo Chanel descobriram um conjunto de sedas de corrida usadas pelo jóquei que montava o cavalo da estilista, um animal que ela nomeou Romantica.

A cor rosa apareceu ao lado de um verde pálido, as únicas cores de uma paleta de preto e branco.

As calças de jodhpur foram projetadas para abrir na lateral da perna com uma série de fechos com botões de pressão com Cs.

Os zíperes cortavam as saias abaixo do joelho e os casacos maiores para que pudessem ser abertos para revelar pequenos shorts ou tops do mesmo tecido.

Babados com pregas formaram o colar em uma capa de chuva de tafetá, blusa de renda branca com veludo azul, enquanto penas criaram a ilusão de manga perna de carneiro em uma jaqueta folgada. Detalhes como esses acrescentaram charme à coleção.

No desfile, algumas das garotas saíram em duplas ou trios sorrindo e conversando, como amigas, vestindo roupas que pareciam ter saído de seus guarda-roupas.

Confira a seleção de looks: