Spread the love

Pierpaolo Piccioli trouxe alta-costura para o dia-a-dia na coleção de Primavera 2022 da Valentino.

“Acho que temos que dar um passo à frente, não dar um passo para trás, e é por isso que eu não queria voltar a Paris e mostrar em um palácio, ou em qualquer um dos lugares que mostramos antes”, declarou Pierpaolo que decidiu mostrar a coleção de Primavera 2022 da Valentino no Carreau du Temple, mercado de meados do século XIX. “Foi um momento muito difícil. É por isso que decidi levar Valentino a uma nova dimensão: a vida”.

“Você sabe, o Sr. Valentino participou do envolvimento com a juventude nos anos 60. Foi uma época revolucionária. Então, acho que essa é a minha maneira de fazer isso hoje: mantendo os códigos e os valores da alta-costura, e falando sobre uma beleza que tem a ver com a humanidade e um guarda-roupa compartilhado”, disse Piccioli.
A coleção foi sobre guarda-roupa de alta-costura casual para todos os gêneros com alfaiataria, vestidos curtos com recortes e caftãs bordados, conjuntos com micro-shorts ou conjuntos de shorts e tops.
O tafetá brilhou e veio com novas texturas para o dia-a-dia como bermudas, jaquetas e camisas, formando uma mistura interessante de cores para ambos os sexos, além das capas e pijamas com estampa floral.
5 looks foram replicadas do arquivo, projeto que Piccioli chamou de Arquivo Valentino. O primeiro look com blusa de organdi bordada com flores fez referência à coleção de 1968 da Valentino, principalmente a uma foto de Marisa Berenson fotografada para a Vogue Britânica por Henry Clarke no mesmo ano. Além dele, veio vestido de papoula de Isa Stoppen e Jeanette Christiansen fotografados por Chris von Wangenheim para a Vogue italiana em 1971, o casaco com estampa animal de Veruschka fotografado por Franco Rubartelli em 1967, a camisa com logomarca de Lucia Moreira Salles fotografado por Willy Rizzo em 1970 e jeans Valentino fotografado por Ken Hawk para a campanha de lançamento de 1986 da linha de jeans e vestido branco de Berenson.
“É re-significar os códigos da casa enquanto avança e abraça uma nova geração. Não quero perder os valores da casa, mas definitivamente quero abraçar um novo mundo e viver a mudança. Como designer, acho importante viver a mudança e não apenas falar sobre babados. Quando você vê humanos na passarela vestindo lindas peças, mas usadas de maneira diferente, é emocionante”, comentou o estilista.
Para completar os looks, sandálias gladiador baixas, tênis, sapatilhas e coturnos, em estilo punk com os rockstuds.
Confira a seleção de looks:

Gostou do post? Compartilhe-o!

Siga-me no instagram: @passarelando

Acompanhe minha página no Facebook: Passarelando

Acompanhe-me no Youtube

Site | + posts

Bacharela em Direito e apaixonada por moda. Criadora do Passarelando. Escrevo sobre moda, história e arte, além de tendências, dicas, looks de Tapete Vermelho, inspirações para looks do dia e o melhor das Semanas de Moda Nacionais e Internacionais.