Pelo segundo ano consecutivo, a Chanel assinou o figurino do Paris Opera Ballet Gala 2019

 

Chanel e a Dança 

Chanel sempre teve um relacionamento com a dança (e com a cultura russa). Em 1913, Gabrielle Chanel assistiu a uma performance de Sacre du Printemps de Igor Stravinsky, coreografada por Vaslav Nijinsky, dançarino do Ballets Russes

Num almoço com Sergei Diaghilev e Misia Sert, patrocinadora da arte e amiga de Chanel, essa descobre que o fundador do Ballets Ruses precisa de apoio financeiro para a apresentação de Sacre du Printemps e ela decide ajudá-lo. 

O ballet voltou aos palcos de Paris em 1920. Assim começou o patrocínio de Coco Chanel com os Ballets Russes, bem como sua amizade com Diaghilev. Além disso, ela criou os figurinos de Le Train Bleu (1924), Apollon musagète (1929) e Bacchanale (1939) em parceria com Salvador Dalí

Suas criações de dança contemporânea eram focadas no conforto e na liberdade do movimento. 

Karl Lagerfeld continuou essa tradição de Chanel. Assinou figurinos para o coreógrafo alemão Uwe Scholtz (1986 e 1987), produziu a roupa de Elena Glurdjidze para The Dying Swan (2009) e vestiu os dançarinos do Brahms-Schönberg Quartet. 

Paris Opera Ballet 

A tradição de Chanel com a dança foi mantida e, pelo segundo ano consecutivo, a maison assinou os figurinos do Gala anual do Paris Opera Ballet, que marca o início da temporada be ballets. 

Seis dançarinas que apresentavam Variations de Serge Lifar usavam um vestido com uma flor. Os vestidos, desenhados sob a direção de Virginie Viard, tinham Rosa, lírio, tulipa, glicínia, centáurea e violeta feitas com tule de seda pela casa Lemarié, que faz parte do Métiers d’Art de Chanel, espalhadas em espartilhos e tutus. Cada dançarina usava uma flor. 

Além das flores, havia organza de seda, miçangas, fios de lurex verde e cinza. Um buquê de flores de tons pastel em relevo foi fixado com linha preta pintada à mão. O preto na parte de baixo da saia foi para destacar os movimentos dos bailarinos. 

A grande noite foi realizada no dia 20 de setembro. 

 

Fotos de Lara Giliberto