Spread the love

Maria Grazia Chiuri se inspirou na beleza misteriosa do tarô para a coleção de alta-costura Primavera 2021 da Dior.

O estilista Christian Dior adorava sinais do destino e artes divinatórias, era supersticioso. Assim, as cartas de tarô são a chave para explorar o desconhecido.

Com um curta-metragem intitulado Le Château du Tarot, a coleção foi inspirada, mais precisamente, no baralho de tarô Visconti-Sforza, decorado por Bonifacio Bembo para o Duque de Milão no século XV.

A renda possuía enfeites pintados à mão, o veludo dourado veio com signos do Zodíaco, enquanto jacquards, foram salpicados de estrelas e capas, com penas multicoloridas e volumes 3D. Além disso, um corpete aberto dourado representada a carta do Mundo, com o significado do fm de um ciclo de vida.

Vários looks tinham as ilustrações de Pietro Ruffo.

De vestidos esvoaçantes com lantejoulas e véu, para looks com caveiras pintadas ou bordadas e, ainda, looks mais andróginos como terninhos e blazers em tons mais sóbrios como cinza e preto.

Havia vários vestidos com silhueta império, que me remeteram ao estilo Bridgerton.

“Trabalhamos com tantas técnicas diferentes, que são tão luxuosas, que podem soar como realmente cinematográficas”, declarou Chiuri. Uma coleção super digna de alta-costura! “Eu sei que todos estão obcecados com esta crise para ser simples, para ser mais básica e funcional. Mas a alta-costura tem a ver com exclusividade, artesanato e tradição, e se não fizermos isso na alta-costura, acho que é muito triste para o futuro dessas tradições, porque o risco é que as percamos”, disse a estilista à WWD.

Confira a seleção de looks:

Gostou do post? Compartilhe-o!

Siga-me no instagram: @passarelando

Acompanhe minha página no Facebook: Passarelando

Acompanhe-me no Youtube