Spread the love

Para criar a coleção de alta-costura Outono 2019 da Christian Dior, Maria Grazia Chiuri se inspirou no ensaio “Are Clothes Modern?”, de Bernard Rudofsky.

O arquiteto austro-americano postulou que muitas convenções são, na verdade, inúteis, desonestas e, até mesmo, prejudiciais. 

Para essa coleção da Dior, Chiuri decidiu apagar a cor para trabalhar a construção da silhueta e destacar as texturas. As peças eram simples, porém, muito luxuosas. 

O look que abriu o show foi um estilo de peplo que trazia o título do ensaio do arquiteto.

As silhuetas de seu Bar eram simples e muito modernas. 

Além do véu da cabeça, que Chiuri teria descoberto num aglomerado de amostras antigas nos extensos arquivos da Dior, foram feitos tops finos de malha sob os corpetes e camadas de saia de malha de diferentes consistências. 

Em prévia, Chiuri sugeriu que roupa é a nossa primeira casa, pois vivemos nelas. Assim, para o final, um vestido-escultura com uma réplica do 30 Avenue Montaigne, local em que o desfile foi apresentado, coberta por folhas de ouro.

Confira a seleção de looks:

 

Fontes: Vogue Runway e NowFashion.