Spread the love

Para a coleção de alta-costura de Outono 2020 da Chanel, Virginie Viard pensou em meninas excêntricas.

“É uma garota excêntrica com um toque dos anos oitenta. Eu queria algo alegre”, disse a designer. Viard também declarou que a coleção está mais para Lagerfeld do que para Coco, super diferente da última coleção de alta-costura, que foi inspirada na abadia de Aubazine, orfanato onde Gabrielle Chanel cresceu.

Resumindo a coleção em três elementos: franja punk, looks maximalistas dos anos 80 e sapatos de cadarço estilo Maria Antonieta.

Virginie Viard se inspirou nas princesas da socialite que Karl Lagerfeld acompanharia ao Le Palace naquela época. “Eu estava pensando em uma princesa punk saindo do Le Palace ao amanhecer com um vestido de tafetá, cabelos grandes, penas e muitas joias”, declarou Viard sobre a musa para essa coleção de alta-costura.

Nessa coleção há tweed (é claro!) colorido para o dia e para a noite, bordados florais, várias correntes de ouro, broches e pérolas, mangas estilo perna de carneiro e strass.

Destaque para a túnica roxa usada por cima de calças!

Viard também pensou em “coisas que talvez não fizesse em um desfile – cabelo punk, joias finas”. Essas haute bijoux da Chanel incluem leões de diamante amarelo (a própria Chanel era leonina) e tiaras.

As joias de inspiração bizantina usadas na coleção são pedras cabochon da Goossens, cujo fundador Robert Goossens colaborou com Chanel no final da década de 50.

Dez looks são feitos usando tweeds feitos de fios da Vimar 1991, fabricante adquirida pela Chanel para garantir a continuidade de sua cadeia de suprimentos.

Além dos sapatos, há vestidos longos e lisos de saias amplas que pareciam pertencer a nobres heroínas do século XIX.

Alta-costura?”, questiona Viard. “É para sempre.”

Confira a seleção de looks:

Gostou do post? Compartilhe-o!

Siga-me no instagram: @passarelando

Acompanhe minha página no Facebook: Passarelando

Acompanhe-me no Youtube