Na noite da última segunda-feira, 30/9, designers, executivos, editores de moda, empresários, modelos e ativistas se uniram no Hotel de Ville em Paris para o 7º BoF 500 anual. 

O baile de gala celebra pessoas que moldam a indústria da moda global. 

 Desde 2013, a Business of Fashion pesquisa novos nomes para adicionar a uma comunidade de pessoas que fazem parte da indústria da moda com base em indicações de membros do BoF 500 existentes. Assim, o BoF 500 convida cada um desses talentos a ingressar na comunidade, dando-lhes o reconhecimento e uma chance de se conectar. 

Dentre os participantes estavam Maisie Williams, Anos Yai, Alexa Chung, Pierpaolo Piccioli, Naomi Campbell e Anna Cleveland. 

Inclusão na moda

A noite foi marcada pela conversa em torno da inclusão.

“Decidimos focar toda a questão que lançaremos esta noite na inclusão. Nossa lição principal é que não basta incluir rostos diversos em campanhas publicitárias e desfiles. Precisamos entrar no funcionamento interno da indústria e mudar a forma como as decisões são tomadas. É a única maneira de fazer com que todos se sintam bem-vindos”, declarou o fundador e o executivo-chefe da BoF, Imran Amed

“Inclusão significa humano”, declarou Pierpaolo Piccioli. “A moda sempre foi um espelho da sociedade. Nós, designers, somos testemunhas do nosso tempo”, completou. 

BoF 500

Ao invés de remover nomes para dar espaço a novos talentos, cem membros serão adicionados ao BoF 500 a cada ciclo. 

A comunidade do BoF 500 já conta com 26 nomes brasileiros como Daniela Falcão, Constanza Pascolato, Alexandre Birman, Alexandre Herchcovitch, Alice Ferraz, Camila Coutinho, Thássia Naves e Gisele Bündchen

Neste ano, a edição impressa especial da Revista se concentra em como entender melhor a inclusão e implementá-la em todas as partes do mundo da moda. 

A edição destaca Pierpaolo Piccioli, diretor criativo da Valentino, e a modelo Adut Akech; o designer Dapper Dan explora como a Gucci está transformando uma crise de relações públicas em um momento de aprendizado; Chika, auto-descrita “garota grande, negra, gay, vocal”; e histórias sobre como criar um ambiente de trabalho inclusivo e vários ensaios opinativos de especialistas do setor sobre como a moda estaria abordando a diversidade e a inclusão. 

Confira AQUI quem faz parte do BoF 500. 

Looks do Tapete Azul

Este slideshow necessita de JavaScript.