Pierpaolo Piccioli se inspirou na técnica grisaille para criar a coleção Primavera 2020 da Valentino

Grisaille (ou Grisalha) é uma técnica de pintura monocromática do século XVI, que consiste em remover a cor e retirar o núcleo para revelar o volume e a forma. Assim, o estilista quis chamar a atenção para volume e forma, além da mulher e de sua personalidade, bem como trazer toques de alta-costura para a coleção Ready to Wear

Para abrir o desfile da Valentino, Pierpaolo Piccioli resolveu exibir looks completamente brancos. “Eu queria trabalhar em algo universal, voltar à essência da forma e do volume. Então trabalhei na ideia da camisa banca, mas a tratei com uma sensibilidade de alta-costura”, declarou. Nessa primeira parte, a camisa branca foi reformulada, virando vestido reto, túnicas e kaftans, vestido de gola alta com mangas de bispo, babados em cascata, rendas, transparência e penas. 

Piccioli trouxe as volumosas silhuetas da alta-costura, que ele estabeleceu com sucesso nas últimas temporadas. A rigidez foi eliminada com vestidos em georgette leve e flexível em tons de verde, pêssego e roxo. 

Tivemos estampas de selva, pela visão do pintor pós-impressionista Henri Rousseau do século XIX. Ao lado da estampa vieram lantejoulas e toques de tafetá neon. 

Além disso, vieram tons neon em vestidos, alfaiataria e minibolsas com tachas. 

Típicas da temporada de Primavera, as cordas estiveram presentes em colares, como cintos, nas bolsas e nas sandálias. 

O desfile terminou com vestidos brancos com bordados e detalhes em verde neon e fúcsia até as bainhas e punhos. 

Confira a seleção de looks: