Spread the love

Para a Primavera 2020 da Burberry, Riccardo Tisci misturou o formal com o street style com um toque de era vitoriana. 

 

“Você sabe, é um grande trabalho. Quando cheguei, queria ir devagar. Agora começo a me sentir mais à vontade em meu lugar, a entender uma Londres diferente. O trench coat e o xadrez serão ícones da casa para sempre, mas a sociedade mudou, o mundo está mudando e agora as pessoas querem usar coisas diferentes – e não importa de que país seja. Portanto, a globalização do estilo é uma abordagem diferente para mim hoje”, declarou Riccardo Tisci após o desfile. 

Muitos looks eram monocromáticos cinza e cáqui, durante a maior parte do desfile, com variações desses tons. 

Havia raízes vitorianas como renda em vestidos longos e roupas (até mesmo para os homens), penas, brilhos, detalhes de espartilho em jaquetas e estampas de animais desenhadas à mão. “Estou obcecado com os tempos vitorianos. Fiz isso durante toda a minha carreira”, declarou Tisci. “Por coincidência, Thomas Burberry começou sua empresa nos tempos vitorianos, então comecei a trabalhar nesse período: o começo da empresa”, completou. 

Além disso, o estilista pegou o logotipo da Burberry, um cavaleiro em seu cavalo, e reinterpretou-o com um unicórnio, bem como espalhou frases como “Eu sou um unicórnio” e “Unicórnios existem” em blusas e vestidos. 

Um acessório chamou a atenção: um tipo de boné de beisebol com gorro vitoriano. 

O que eu mais gostei, além da renda, foram os lenços que foram presos aos trench coats e vestidos ou amarrada na cintura. 

Confira a seleção de looks: