Spread the love

Pierpaolo Piccioli quis trazer espontaneidade e simplicidade para a coleção Resort 2021 da Valentino.

A coleção Resort 2021 da Valentino foi criada para ser simples.

“Eu queria transmitir espontaneidade e verdade, até mesmo a imperfeição, mas é a sensação da imperfeição humana que você anseia agora”, explicou Piccioli. “A coleção nasceu de desenhos planos – papel e lápis, sem estilização, sem quadro de humor, apenas pesquisando formas de papel que perduram em sua cabeça. Um processo de pura moda, como deve ser feito. ”

“Decidi fotografar a coleção porque me pareceu mais coerente neste momento enviar uma mensagem sem filtros, sem manipulação, sem outra interpretação ou mediação. Eu não queria o glamour usual de uma sessão de fotos de moda”. Piccioli completou dizendo que quis focar no que sentia falta no confinamento, que é a conexão humana.

Há fluidez de movimento com caftãs, vestidos longos e capas. A paleta de cores fortes e sólidas foi inspirada nas cores do trabalho do pintor Mark Rothko, mas havia toques de tons vibrantes e alegres. Destaque para os tons vibrantes de rosa, verde e vermelho.

O dourado veio nos detalhes e em peças que trouxeram um certo glamour à coleção.

Há ainda estampas inspiradas em tapeçarias do século XVIII, que foram reproduzidas com traços abstratos.

Laços, babados e pétalas de flores, detalhes da alta-costura, foram trazidos em itens do dia-a-dia, como chapéus de palha, espadrilles e bolsas.

A coleção traz peças para homens e mulheres. “A moda tem que transmitir valores compartilhados e não estereótipos, e uma ideia de comunidade. Os clientes jovens que compram uma camiseta de que gostam também estão comprando os valores que a camiseta representa. Eles têm que apreciar o valor humano por trás daquela camiseta. Hoje, a criatividade precisa comunicar uma mensagem mais humana – como designers, nosso dever é transmitir uma ideia de beleza profundamente relacionada aos tempos em que vivemos. Se negarmos o momento social, é como fazer apenas metade do que é esperado de nosso trabalho. Não estou interessado em moda apenas em marketing – o que me interessa é a moda como uma expressão criativa de um profundo senso de humanidade. Eu acredito que a moda ainda é relevante. É uma indústria que fornece empregos para tantas pessoas – e me sinto verdadeiramente responsável por esse aspecto ético. Por outro lado, acredito que a moda tem que nos fazer sonhar, nos envolvendo com sua narrativa emocional ”, refletiu Piccioli. “Mas deve haver consciência do que está por trás disso e dos valores que representa. Sonhos e leveza, sim – mas superficialidade, não. ”

Confira a seleção de looks: