O diretor criativo da Max Mara, Ian Griffiths, criou uma coleção com inspiração nos arquivos dos anos 80, para mulheres poderosas.  

Dos arquivos, Griffiths se inspirou em casacos e jaquetas de ombros largos, traçando alguns babados e blusas assimétricas. O diretor criativo estudou, ainda, releituras da mitologia grega, contadas a partir de uma perspectiva feminina. Uma das leituras foi a Odisseia com a tradução de Emily Wilson, a primeira a traduzir (e interpretar) a obra para o inglês em 400 anos. Também estudou sobre Anfitrite, rainha do mar. 

No geral, foi um desfile com looks monocromáticos e cores neutras como bege, branco e azul marinho, destacando-se, assim, as peças amarelas.

Pensando em praticidade e por conta da instabilidade do clima, foram criados casacos para a chuva, parkas, blusas de um ombro, saia lápis de vinil, bolsas penduradas em todos o corpo, além de lenços de cabeça e óculos escuros. 

Confira a seleção de looks:

 

Fontes: Vogue Runway, British Vogue e Livingly.