Bertrand Guyon, diretor criativo da Schiaparelli, criou uma coleção bem ousada e diferente. Comentou que sua inspiração veio diretamente da fundadora da Maison, que chegou a trabalhar com artistas como Salvador Dalí e Jean Cocteau.

Claro que as peças mais extravagantes chamaram a atenção, como uma capa rosa choque, tom criado por Elsa Schiaparelli, com uma máscara de borboleta, vestido branco drapeado com um decote com penas acompanhado por uma máscara de filhote de cachorro, tule bordado com flores de seda com a cabeça coberta por flores.

Também tivemos looks mais sóbrios como vestido preto drapeado e jaquetas de corte perfeito.

Além das estampas de borboletas, símbolo surrealista para mudanças e a assinatura da Maison, um kaftan trazia a imagem de Schiaparelli.

Confira nossa seleção de looks:

 

Fontes: Vogue Runway e WWD.