A diretora criativa da Hermès, Nadège Vanhee-Cybulski, falou no backstage sobre estar em um jardim, conhecendo seus caminhos e então se desviando deles e assim foi para essa coleção enquanto levava os códigos da grife para novos lugares mais brilhantes.

 

No começo do desfile, muitas peças de couro como calças cigarettes estreiras e saias lápis. Ponchos e suéteres com nervuras e franjas.

A clou Médor, pirâmides presentes nas coleções de joias da Hermès, estavam em lugares como bolsas, cintos e calças.

Havia um toque esportivo com acolchoados em hoodies de seda, vestidos com cachecol e casacos de pele acolchoados ou com cobertura ampla. Além disso, o contraste de um colar encrustado de diamantes de vários quilates sobre um jumper de malha tweedy.

Os vestidos de couro com pescoço alto tinham uma vibe de anos 80.

Impressão geométrica em um vestido de camisa de comprimento médio e cintos para marcar as cinturas em peças amplas.

Confira:

 

Fonte: British Vogue.